Wednesday, January 19, 2011

LIXO & NATUREZA



Rio de Janeiro - Barra da Tijuca - Verão. Final de tarde daqueles carimbados nos mais belos cartões postais cariocas. Céu azul, oceano verde, ondas calmas e harmoniosas,calor agradável, vento suave, enfim, ótimo para uma bela caminhada na areia e,quiça, um banho de mar. A Natureza em sua magnitude me propunha um deleite em direção ao sol e meus pés se atinham à areia em pisadas firmes e constantes. No entanto, algo me incomodou e eu não pude deixar de desviar minha atenção. Ao caminhar sentia espasmos, ora de alegria pela exuberância da Natureza, ora pelos espetos que cismavam atrapalhar meu trajeto. Sim, tive que olhar para o chão e vi lixo, muito lixo.Havia de tudo: desde pequenos objetos emaranhados nos grãos límpidos de areia a vasilhames de refrigerantes diversos, capa de dvd, potes de comida de todos os tipos e tamanhos, migalhas de roupas, plásticos, papéis, até uma mochila na beira do mar eu vi. Como diz um amigo meu:"Fiquei passada, bege, listrada!" Traduzindo - Indignadíssima!

A água do mar estava em uma temperatura agradável, morna. As famílias pareciam felizes, crianças, surfistas, vovôs e vovós, mas eu recusei o convite do Mar desta vez. Havia muito detrito. Será que somente eu me incomodo com este descaso e falta de educação dos frequentadores deste presente natural que temos em nossa maravilhosa cidade? Muitos destes frequentadores serão meus vizinhos?
Quando iremos mudar esta mentalidade em que se pensa não haver nada de errado em se jogar lixo no chão quando há a limpeza urbana para fazer o serviço?

Tomei uma chuverada em casa mesmo.

No comments:

Post a Comment